Obesidade infantil

0
2286

Num mundo cada vez mais com excesso de peso, as crianças e jovens não são exceção. No entanto, o facto de em tão tenra idade terem já pesos muito acima do normal, são um motivo de grande preocupação, pois este excesso de peso terá graves repercussões a curto e médio prazo na vida nestes jovens. Cada vez mais há casos de crianças com 10 e 11 anos já com diabetes causada por obesidade. E este é apenas um exemplo, entre as muitas doenças que assolam muitas das nossas crianças e jovens, e que normalmente, apenas apareceriam num estado mais adiantado da sua vida.

Existem vários motivos para a obesidade infantil. Alimentação desequilibrada, fruto de uma má educação alimentar em casa, e uma vida sedentária, são as duas principais razões para um cada vez maior excesso de peso nas crianças e jovens.

A alimentação das nossas crianças e dos nossos jovens, promovida por um estilo de vida e uma publicidade poderosa, é cada vez mais assente na chamada fast-food. Hambúrgueres, pizzas, sandes com muitos molhos, refrigerantes, batatas fritas, doces, estão a substituir a nossa excelente dieta mediterrânica. Mas as crianças, se forem desde início criadas e educadas com uma dieta saudável, nunca farão da fast-food a sua alimentação base. Poderão ocasionalmente comer um hambúrguer ou uma pizza, mas inseridos numa dieta variada e equilibrada. No entanto, muitas das nossas crianças e jovens não têm essa educação.

Quantos jovens não chegam à escola sem pequeno-almoço? Tirando aqueles casos de pobreza, em que simplesmente não têm o que comer, há muitas situações de jovens que apenas têm a primeira refeição do dia a meio da manhã, e invariavelmente, doces e refrigerantes. Na hora do almoço, muitas crianças simplesmente não comem a sopa e a salada ou vegetais. Dizem que não gostam e que nem em casa comem. Este é o principal problema das nossas crianças e jovens: a falta de uma educação alimentar em casa. Está nas mãos dos pais, não na adolescência, mas sim desde o início da vida do seu filho, a criação e implementação de hábitos alimentares saudáveis. Comer várias vezes ao dia, nunca passando mais de três horas sem uma refeição, mesmo que ligeira; respeitar as proporções da Roda dos Alimentos; variar o mais possível os alimentos de cada grupo alimentar; praticar exercício físico regularmente; e beber no mínimo 1,5 litros de água por dia. Estas são regras obrigatórios para uma alimentação saudável, e que a serem implementadas desde a infância, terão os seus frutos nos hábitos alimentares, e na saúde, na adolescência e vida adulta do seu filho.

Outro motivo para a obesidade infantil é o estilo de vida cada vez mais sedentário das nossas crianças. Se não for promovido um estilo de vida ativo, com um equilíbrio entre atividades mais sedentárias, como ver televisão, jogar videojogos ou navegar na Internet, com atividades físicas, como desporto ou brincadeiras ao ar livre, a criança irá rapidamente adotar hábitos onde o exercício físico terá pouca importância. A maioria das crianças e jovens com excesso de peso não pratica qualquer atividade física. E claro, à medida que ganham peso, a vontade de praticar desporto diminui, pois torna-se cada vez mais cansativo. Assim, além da promoção desde criança de hábitos alimentares saudáveis, também é essencial fomentar a prática regular de exercício físico.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here