Lesões mais comuns entre praticantes de corrida

0
5316

Qualquer atividade física implica sempre algum risco de contração de lesões. Contudo, esse risco é muito maior caso exista algum problema prévio ou o atleta realize um exercício de forma errada ou sem a devida orientação. O corredor, tal como em outros desportos, está sempre sujeito ao aparecimento de lesões. Descubra de seguida das causas mais habituais das lesões em praticantes de corrida, e ainda, as lesões mãos comuns.

Causas habituais de lesões em praticantes de corrida

Existem quatro causas principais para o aparecimento e desenvolvimento de lesões em corredores. Estas incluem o vestuário, o local, as características do atleta e o treino. Conheça mais a fundo as causas habituais de lesões em praticantes de corrida:

– Vestuário: ténis impróprios ou com um tamanho incorreto, roupa inadequada, etc.
– Local: percursos mais longos e trilhos cheios de buracos e com um piso irregular.
– Características do atleta: excesso de peso, lesões pré-existentes, desequilíbrios musculares, carências nutricionais, deformidades nos tornozelos ou pés, pisada incorreta, pronação excessiva do joelho, etc.
– Treino: sobrecarga física, alimentação e hidratação deficiente, irregularidade dos treinos, descanso insuficiente, métodos inadequados, etc.

lesao

Lesões mais comuns entre praticantes de corrida

Existem diversas lesões que podem surgir no decorrer da prática regular de corrida. Conheça de seguida as lesões mais comuns entre corredores.

– Cãibra muscular
A cãibra muscular é uma contração involuntária (espasmo) do músculo, provocando uma dor bastante intensa. Esta surge associada a uma sobrecarga de esforço e a carências minerais.

– Tendinite patelar
Causada pela falta de alongamentos e pelo excesso de exercício, a tendinite patelar provoca o aparecimento de dor no joelho, que com o tempo se agrava, tornando-se crónica, especialmente ao cruzar as pernas e ao subir escadas.

– Dor no quadril
A corrida é um movimento que sobrecarrega as articulações do joelho, tornozelo e do quadril. Assim, é muito comum, a meio de um treino de corrida, a meio sentir uma fisgada de dor no glúteo. Esta pode ser apenas a indicação de um treino mais duro, ou até mesmo, de uma lesão no quadril.

– Fratura por stress do calcâneo
Especialmente frequente em praticantes de corrida mais pesados, e que não possuam uma biomecânica adequada e não utilizam ténis com amortecimento, a fratura por stress do calcâneo é a lesão mais comum neste osso. Este é o maior osso do pé, formando o calcanhar.

– Tendinopatia dos tendões do pé e tornozelo
Causado por um esforço repetitivo ou a sobrecarga de esforço, a tendinopatia irá afetar um ou mais tendões, podendo causar inflamação, dor, e nalguns casos, mesmo deformidades ósseas.

– Fascite plantar
Também denominada de fasceíte, a fascite plantar é muito comum em praticantes de corrida de rua, já que o esforço sobre a planta dos pés é maior. A dor caracteriza-se por uma fisgada na planta do pé.

– Inflamação na canela
Também conhecida como canelite, a inflamação da canela, ou síndrome da tensão tibial medial, é uma lesão muito habitual em praticantes de corrida que estão a iniciar, especialmente devido a uma sobrecarga de esforço ou ao corpo ainda não se ter habituado ao novo esforço. Esta lesão causa dor na canela ao correr, como se não conseguisse pisar o solo.

– Tendinite do tendão tibial posterior
Esta lesão, bastante comum, especialmente em mulheres com mais de 40 anos, causa dor na zona interna do pé, que depois pode espalhar-se ao longo da linha do tendão tibial.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here